Passeio de submarino em Aruba

Um dos passeios mais únicos de Aruba e daqueles que não se tem a oportunidade de fazer em outros lugares é o passeio de submarino. Para quem não mergulha, como eu, é uma oportunidade única de ver corais, navios naufragados e vários tipos de peixes. A capacidade do submarino é de 48 pessoas, mas graças ao ar condicionado potente e às escotilhas grandes, não dá uma sensação de confinamento.

Como chegar

O píer do Atlantis fica na marina do centro, em frente ao Renaissance Mall e pertinho do terminal de ônibus. Esse é um dos únicos passeios que não tem pick-up, então cada um chega por conta própria. Para quem não está com carro alugado, dá para se chegar facilmente tanto de Eagle Beach como de Palm Beach. É só pegar um ônibus que vai até o terminal de ônibus (quase todos vão para lá), andar 270m e pronto. Para quem vier de carro, tem que prestar atenção porque o estacionamento no centro é pago das 7h às 15h, de segunda a sábado. O valor é um florin por hora, exceto para a primeira meia hora que também custa um florin. É bom ir preparado com o valor certo porque as máquinas só aceitam florins e não dão troco.

mapa_submarino_aruba

O passeio

O check-in para o passeio é meia-hora antes do embarque e é feito dentro da lojinha do Atlantis, onde se recebe a pulseirinha que permite o embarque. A seguir, um membro da tripulação explica (em inglês e espanhol) o procedimento de embarque e todos têm a oportunidade de tirar uma foto antes de entrar no barco chamado SubSeeker que leva até o submarino em alto-mar. Dentro do barco, a caminho do submarino, mais explicações sobre procedimentos de segurança são dados em inglês e espanhol.

Daí chegamos ao recife de Barcadera onde está o submarino. A parte mais legal é chegar lá e vê-lo vir à tona. Todo mundo mundo enlouquece tirando fotos e fazendo vídeos!

submarino emerge

Em seguida é hora de embarcar. A entrada é feita por uma escada tipo aquelas que a gente encosta na parede, em que você tem ficar de frente para a escada para descer, então eu não recomendo para quem tem dificuldade de locomoção. Eu não imagino minha mãe, por exemplo, descendo essa escada.

entrada para o submarino

Filhota e prima animadas para o passeio

Quando a gente entra e se senta na frente da escotilha pode ver que tem uma tabelinha frente e verso mostrando os diferentes tipos de peixes que a gente vai estar vendo durante o passeio. A tabelinha é boa para ler no começo porque uma vez que o submarino vai submergindo começam a aparecer tantos tipos diferentes de peixes que não dá tempo para checar a lista

O submarino fica em cima do recife de Barcadera (Barcadera Reef), que é uma montanha de corais submersa. Como é um morrinho mesmo, o que ele faz é submergir circundando a montanha. Além de muita vida marinha existem 3 naufrágios que a gente pode ver: o Jane Sea é o primeiro a 18m, depois  gente vê o morning star a 28m e por último o Mi Dushi a 38m. A profundidade máxima que o submarino desce é 42m. Como existem assentos dos dois lados, á medida que o submarino desce, ele vai rotando para dar oportunidade dos dois lados verem os corais. No dia em que fomos o tempo estava nublado, mas mesmo assim deu para ver tudo muito bem e mesmo com mais profundidade tinha luz suficiente para ver os peixes e naufrágios. Como estamos debaixo d’água tudo fica azulado, aliás eu fiquei curiosa para saber como se fazem filmagens no mar sem que pareça azulado, acho que deve ter algum filtro especial.

Aqui embaixo dá para ver quando passamos pelo naufrágio do navio cargueiro Morning Star. Notem a riqueza de vida marinha:

O passeio em si dura 40m, que com o tempo de embarque e desembarque além do deslocamento do píer até o submarino, acaba ficando em 1:30h em total. O preço é de $105 para adultos e $79 para crianças de 4 a 12 anos. Menores de 4 anos não podem fazer o passeio. Se você quiser fazer esse ou outros passeios, mande um email para mim em info@guiadearuba.com que a gente combina o agendamento.

Para saber de outros passeios, vejam os posts já publicados aqui no blog:

Venda de passeios e transfer

Mergulho, jetlef, flyboard, hoverboard e paraquedas em Aruba

Tour de praias em português com guia brasileira

Passeio de barco com a Jolly Pirates

Passeio de barco com a Jolly Pirates

panoramica

 

Um dos passeios que mais tínhamos vontade de fazer e ainda não tinha rolado é o passeio de snorkel da Jolly Pirates. O passeio que escolhemos foi o snorkel com almoço na parte da manhã. Fomos eu, marido e filhota, além de 6 leitores do blog que compraram o passeio comigo, então estávamos num animado grupo de 9 brasileiros.

Nós com os leitores do blog: André Luiz, Bruno, Luiz, Menaris, Juliana e Mônica

Nós com os leitores do blog: André Luiz, Bruno, Luiz, Menaris, Juliana e Mônica

Tudo da Jolly Pirates tem o tema de piratas, tanto que a minha pequena, de 7 anos perguntou: mãe, esse barco é do mal? Eu falei: não, filha, por quê? Ela: porque tem essas caveiras por todas as partes. :)

Para chegar lá é fácil: se você estiver em Palm Beach é só caminhar até o bar Moomba Beach, que fica entre os hotéis Holiday Inn e Marriott Surf Club. Se você não estiver em Palm Beach, vá de carro e pare o carro no estacionamento amplo. Primeiro é preciso pegar os cart­ões de embarque na loja deles, que fica na lateral do prédio do Moomba Beach. Daí você caminha até o píer em frente e embarca numa lancha que leva ao barco.

Logo após embarcar, é hora de escolher os pés de pato, máscaras, tubos e coletes salvavidas para quem quisesse (ou precisasse, no meu caso). Um dos guias deu explicações básicas em inglês e abriu o open bar, com bebidas alcoólicas e não alcoólicas. Entre as alcoólicas, havia piña colada, com álcool ou não, uma bebida exclusiva da Jolly Pirates chamada pirate’s poison, que é uma mistura de piña colada com ponche de frutas, além de refrigerantes, sucos e água.

A primeira parada é no naufrágio do cargueiro alemão Antilla, que é o maior naufrágio de todo o Caribe. E o melhor de tudo é que ele está apenas a 18m de profundidade, então dá para ver bem ao fazer snorkel. No dia em que fomos, a correnteza estava forte nessa parada, então os guias recomendaram que quem não fosse bom nadador ou estivesse fazendo snorkel pela primeira vez não descesse. Mas para quem desceu foi tudo de bom porque deu para ver o barco muito bem.

Vista da âncora do Antilla

Vista da âncora do Antilla

A segunda parada foi em Boca Catalina, com águas muito mais tranquilas e rasinhas, onde todo mundo desceu e aproveitou bem. O forte dessa parada são as inúmeras estrelas-do-mar que estão no solo do mar. Infelizmente, muitos turistas se sentem tentados a pegá-las, o que não deve ser feito porque elas morrem quando são arrancadas. Nos últimos anos houve uma diminuição significativa no número de estrelas-do-mar, por isso antes de se descer para fazer snorkel, os guias fazem essa recomendação: veja, tire foto, mas não leve para casa.

vista do Jolly Pirates

Foto cortesia do Bruno Costa

A  última parada foi em Malmok, que também é com água bem calminha e o mar mais raso que nas outras, o que faz com o que mar seja ainda mais azul cristalino. Primeiro houve a parada para snorkel. Depois de um tempinho, eles pedem para que todos subam de volta ao barco, porque vai começar a brincadeira de se jogar no mar pendurado num balanço de trapézio. E essa foi a parte que todo mundo se empolgou mais, a maioria se jogou pelo menos quatro vezes, cada vez aprimorando o estilo. Eu diria que ninguém conseguiria se classificar para as olimpíadas, mas que se divertiram, com certeza!

filhota voando sobre o mar

Filhota voando sobre o mar

Depois que todo mundo estava cansado de pular no mar, chegou o almoço. Nessa parada de Malmok, uma lancha vem entregar o almoço que uma empresa de catering prepara. O almoço é simples e gostoso: costelinha de porco e frango assados no estilo barbecue americano, arroz, meia espiga de milho cozido, maionese de batata e uma fruta de sobremesa.

Ao final do almoço voltamos para o píer aproveitando a vista sensacional.

Informações adicionais sobre o passeio:

  • Pode ser feito por crianças de qualquer idade
  • O que precisa levar: roupa de banho e protetor solar. Quem preferir levar o próprio equipamento de snorkel pode, mas não é necessário
  • Preço: o passeio da manhã dura 4h e inclui 3 paradas para snorkel, bebidas e almoço. Custa $60. O passeio da parte da tarde dura 3h e inclui 3 paradas para snorkel e open bar. Custa $45. O passeio do pôr-do-sol dura 3h inclui uma parada para se jogar no mar com o trapézio e open bar. Custa $32.
  • O passeio é super recomendado para famílias por aceitar crianças de qualquer idade. Crianças de até 4 anos não pagam. Crianças de 5 a 10 anos de idade pagam a metade do preço.
  • Todos os passeios podem ser reservados pelo blog. Escreva para info@guiadearuba.com

Links de interesse:

Outros passeios vendidos pelo blog:

Venda de passeios e transfer

Mergulho, jetlev, flyboard, hoverboard e paraquedas em Aruba

Tour por Aruba em português com guia brasileira

Site da Jolly Pirates

Mergulho, jetlev, passeio por bares e paraquedas em Aruba

Atualizado em agosto de 2017

Essa semana estou adicionando mais um grupo de atividades à disposição para reserva, entre as quais o jetlev, o passeio de bares (bar hopping), mergulho e paraquedas. Todas as atividades podem ser reservadas mandando um email para info@guiadearuba.com.

Porque comprar os passeios através do blog

  • Comodidade: eu levo os vouchers ao seu hotel.
  • Você vai saber todos os detalhes e tirar dúvidas do passeio ou do transfer comigo, em português.
  • O preço é exatamente o mesmo preço que você pagaria para a operadora de turismo. Você não paga a minha comissão, eles pagam.
  • Você ajuda a manter o blog e apoia a criação de conteúdo atualizado.

Jetlev, Flyboard e Hoverboard

jetlev

Jetlev

Alguém a fim de voar sobre o mar, subir a 9 metros do nível do oceano ou andar sobre as águas? Isso é o que o que essas três atividades oferecem. O jetlev consiste de uma mochila com um motor que usa a força da própria água para impulsionar a pessoa. O regulador de pressão pode ser controlado por quem está usando a mochila ou pelo instrutor que o acompanha, para que a experiência seja segura.

flyboard aruba

Flyboard

Já no flyboard, a propulsão da água vem de uma mini prancha. Ela fica conectada a um jetski, que serve como apoio para a estrutura do equipamento e o praticante controla a força do jato para subir ou descer. Quem tiver experiência com skate pode fazer manobras bem parecidas sobre a água e vai ter mais facilidade.

Hoverboard

Hoverboard

O hoverboard é uma prancha com propulsão de água de tamanho intermediário, maior que o flyboard e menor que uma prancha de surf. Ela não fica conectada ao pé do praticante, o que significa que ele pode ficar de pé ou sentado nela. Praticantes de skate ou de surf têm mais facilidade com esse esporte.

As três atividades começam com um instrutor dando uma explicação de como usar o equipamento e como se comunicar com ele durante a atividade. Depois das instruções, o participante tem 25 minutos para operar o equipamento, sendo que no caso do jetlev, a maioria das pessoas é capaz de fazer o voo durante os primeiros 5 a 10 minutos. Em relação ao nível de dificuldade para iniciantes, a atividade mais fácil é o jetlev. Para skatistas ou surfistas, o flyboard e hoverboard são mais recomendados pela possibilidade maior de fazer manobras. No total, as atividades duram 30 min.

Para quem quiser ver como o jetlev funciona na prática, dêem uma olhada nesse vídeo aqui.

Requisitos: idade mínima de 16 anos, comprovada por algum documento. Para menores de 18 também exige-se assinatura de algum dos pais. Ser bom nadador. Altura mínima de 1,45m e máxima de 2,05m. Peso máximo: 130kg. Atividade não recomendada para grávidas.

Horário: as atividades estão disponíveis das 8:30h às 16:45h

Preço: $99 (+3,53%), por 20 minutos de vôo.

Passeio por bares – bar hopping

Esse é o passeio ideal para quem quer se divertir, dar umas risadas, conhecer gente nova e de quebra, beber por um preço mais amigável que os bares mais turísticos.

Existem três opções de passeio:

Pub Krawl: sai de segunda a sábado e visita 4 bares. O pick-up nos hoteis é entre 20h e 21h e o tour acaba à meia-noite. Em cada bar, você é recebido com 1 shot, que é uma dose de bebida alcoólica. Qual a bebida varia em cada bar. Se você quiser beber mais, o bar oferece preços especiais as bebidas da casa. Custa $46 por pessoa.

Dinner & Nightlife Tour: sai de segunda a sábado e inclui um jantar com bebida num restaurante típico e 3 bares. Em cada bar você é recebido com 1 shot e as bebidas adicionais são pagas à parte. O pick-up nos hoteis é entre 17h e 18:30h e o tour acaba à meia-noite. Custa $67 por pessoa.

Wine on Down The Road: sai de segunda a sábado e inclui 4 restaurantes. Em cada restaurante, você é recebido com uma taça de vinho ou champagne e um aperitivo que é escolhido por fazer um bom par com a bebida. Em cada restaurante o sommelier explica as características do vinho. As bebidas adicionais são pagas à parte para quem quiser. O pick-up nos hoteis é entre 17h e 17:30h e o tour acaba às 21:30h. Custa $98 por pessoa.

Salto de paraquedas

paraquedas aruba

Para aqueles que querem ter uma experiência inesquecível em Aruba, nada melhor que saltar de paraquedas! Essa atividade está disponível todos os dias da semana, a cada 2 horas: às 8h, 10h, 12h, 14h e 16h. Duas pessoas podem saltar por vez e o salto sempre é junto com o instrutor, ou seja, não é preciso ter experiência prévia. Custa $250 por pessoa e o limite de peso é de 100 kg.

Mergulho em Aruba

Scuba diving

 Preços

  • mergulho com um cilindro                                        $52
  • mergulho com 2 cilindros (inclui fruta fresca)          $82
  • pacote com 5 cilindros                                             $199
  • pacote com 10 cilindros                                           $309
  • aluguel de equipamento completo                           $30 por dia ($10 por item) $120 por semana
  • mergulho acompanhado por dive master particular para mergulhadores certificados em mergulhos públicos                                           $99 por mergulho
  • acompanhante não-mergulhador                            $20
  • acompanhante que vai fazer snorkel                      $30 (inclui equipamento de snorkel). Mergulhadores têm prioridades sobre acompanhantes. Acompanhantes podem ser cancelados se mais mergulhadores quiserem fazer o passeio e houver capacidade. Máximo de um acompanhante por mergulhador.
  • Há um imposto de 3,53% a ser acrescentado ao preços.

Duração do passeio

O tour de 1 cilindro dura aproximadamente 2 horas e o de dois cilindros dura aproximadamente 4 horas.

Mergulhos noturnos

Assim que o sol se põe, é hora de por a máscara e pular do barco. Os recifes se enchem de peixes noturnos e você pode observar com a sua lanterna de mergulho. Os locais para esse passeio são recifes de pouca profundidade ou os barcos naufragados.

Preço

  • 1 cilindro para mergulho noturno                        $65.00 mais 3,53% de impostos

Duração do mergulho

Aproximadamente 2 horas.

Passeios privados de catamarã

Para quem prefere exclusividade e flexibilidade de horários, existe uma frota de quatro catamarãs com capacidade de até 100 pessoas, que podem ser alugados para passeios privados de snorkel ou para festas e grupos. Todas as opções de passeio são oferecidas em exclusividade, com o capitão do barco à disposição dos passageiros, que têm a flexibilidade e escolher seus lugares prereridos para snorkel. Os preços começam em $1.925 para o menor catamarã da frota, por 2 horas, com bebida, aperitivos e equipamento de snorkel incluídos.

Para informação sobre qualquer um dos passeios, mande um email para info@guiadearuba.com.

Os outros passeios que podem ser agendados pelo blog são:

Tour com guia brasileira

Passeio de barco com a Jolly Pirates

Venda de passeios e transfer

Tour em português com guia brasileira

Site do Kukoo Kunuku

Site da Red Sail Sports

Site da Skydive Aruba

Novo serviço – venda de passeios e transfer

Post atualizado em fevereiro de 2017

Hoje tem novidade no blog: a partir de agora eu posso vender e agendar tanto passeios por Aruba quanto transfers aeroporto-hotel-aeroporto. Em dezembro eu abri a minha empresa de marketing e vendas e agora vou começar a oferecer vários serviços, entre os quais a venda de passeios e transfer. O meu primeiro acordo já feito é com a maior operadora da ilha, mas em breve eu vou estar oferecendo os passeios de outras operadoras também.

Porque comprar os passeios através do blog

  • Você vai saber todos os detalhes e tirar dúvidas do passeio ou do transfer comigo, em português.
  • O preço é exatamente o mesmo preço que você pagaria para a operadora de turismo. Você não paga a minha comissão, eles pagam.
  • Você ajuda a manter o blog e apoia a criação de conteúdo atualizado.

Opções e preços de passeios

Submarino Atlantis – o submarino baixa a 130 pés e permite ver peixinhos, corais, navios naufragados, enfim um prato cheio para os olhos. Duração: 2h. Preço: $105 para adultos e $79 para crianças de 4 a 12 anos. Menores de 4 anos não podem fazer o passeio. Vejam a foto e entendam o porquê.

submarino

Foto: site da De Palm

Semi-submarino – Uma ótima alternativa para quem tiver filhos pequenos. Nele você tem um pouco mais de mobilidade. Nesse tour a parte de baixo do navio é revestida de vidro, então você tem a possibilidade a vida marítima e tirar ótimas fotos. Duração 1:30h. Preço: $39 para adultos e $29 para crianças de 3 a 12 anos. Menores de 3 anos não pagam.

semi submarino

Foto: site da De Palm

Passeio de veleiro ao pôr-do-sol – um passeio especialmente recomendado para os românticos, passa pelo litoral da ilha e permite fazer fotos sensacionais. Duração: 2h. Preço: $69 para adultos e $52 para crianças de 3 a 12 anos. Menores de 3 anos não são admitidos.

veleiro

Foto: site da De Palm

De Palm Island – essa é a atividade favorita da nossa família e indicado especialmente para quem tem crianças. Na ilha tem um parque aquático capaz de entreter por horas, tem muita sombra disponível tanto na frente do parque aquático quanto nas praias e tem banana boat e equipamento de snorkel incluídos. A comida e a bebida são no sistema all-inclusive com bufê no restaurante e quanto uma lanchonete que prepara lanches quando você pedir. Funciona das 9h às 17h. O preço é $104 para adultos e $79 para crianças de 4 a 12 anos, incluído o ônibus que busca e leva. Crianças até 3 anos não pagam.

vista do parque aquatico

Na parte da tarde, os jatos de água fazem um arco-iris

Atividades opcionais da ilha:

Sea trek – vestindo um capacete que permite que a sua cabeça fique seca e você respire, você desce até o solo do mar e pode ver a vida marítima de perto. Preço: $49 p/adultos e $36 para crianças de 8 a 12 anos.

Snuba – indicado para quem quer ver mais abaixo e não quer levar um equipamento pesado de mergulho. O mergulhador, acompanhado por um guia, respira por um cano que está ligado a um tubo de oxigênio que fica flutuando. Preço: $49 p/adultos e $30 p/crianças de 8 a 12 anos. Existe uma opção chamada snuba doo para crianças de 4 a 7 anos, em que elas usam um colete que fllutua e assim podem acompanhar os mais velhos no snuba.

snuba

Foto: site da Palm Island

Power snorkel – acompanhados de um guia, aqueles que quiserem fazer snorkel de uma maneira mais divertida, recebem um equipamento com motor para aumentar a velocidade. Preço: $29. Idade: 16 anos ou mais.

power snorkel

Foto: site da De Palm

 Tours de veleiro com snorkel

Morning snorkel adventure – na parte da manhã, dura 4h, inclui open bar e almoço. O veleiro vai ao Antilla, o barco naufragado na Segunda Guerra Mundial, a Boca Catalina e ao recife de corais de Arashi. Preço: $89 para adultos e $64 para crianças de 3 a 12 anos. Não se permite menores de 3 anos.

vista do naufágio Antilla

Parada para snorkel sobre o naufrágio do Antilla

Afternoon delight – na parte da tarde e dura 3h. Vai aos mesmos lugares que o da manhã e inclui open bar e salgadinhos. Preço: $69 para adultos e $52 para crianças de 3 a 12 anos. Não se permite menores de 3 anos.

Passeios off-road com veículos 4×4

Baby Beach Jeep Safari (dia inteiro) – Esse passeio vai pela fazenda de avestruzes, por Ayo, pela praia de Andicuri, para em Blackstone Beach para mergulho, pelo park arikock, pelas cavernas, finalizando em Baby Beach para aproveitar a praia e mergulhar. Salgadinhos, água, almoço e equipamento de snorkel incluídos. Preço: $109 para adultos e $81 para crianças de 5 a 12 anos. Não permite menores de 5 anos.

jipe safari

Natural Pool com Land Rover (meio-dia) – essa excursão passa pelas ruínas das minas de ouro, pela prainha de Wariruri, capela de Alto Vista, Farol California, Arashi e para para mergulho na piscina natural. Salgadinhos, água e equipamento de snorkel incluídos. Preço: $99 para adultos e $76 para crianças de 8 a 12 anos. Não é permitido para crianças menores de 8 anos.

piscina natural aruba

Safari de quadriciclo – para os super aventureiros, tem a possibilidade de ir de excursão dirigindo um quadriciclo. A rota também incluir a parte norte da ilha, passando por Ayo, Andicuri, Wariruri, capela de Alto Vista e Farol California. O passeio dura 3 horas e embora a maioria dos quads sejam para 2 pessoas, existem alguns para 3 também. O motorista tem que apresentar uma carteira de motorista válida e ter pelo menos 23 anos. Os passageiros têm que ter no mínimo 12 anos. Preço: $239 por veículo para o passeio na parte da manhã e $219 para o passeio na parte da tarde. Por $109 adicionais pode-se pedir um quad de 3 pessoas.

quadriciclo

Excursões de ônibus

Aruba sightseeing (3h de duração) – passa pelas minas de ouro, pela capela Alto Vista, pelo farol California, por Arashi e tem paradas na Butterfly Farm (fazenda de borboletas) e na Piscina Natural. Preço: $40 para adultos e $30 para crianças de até 12 anos. Sem restrição de idade.

onibus do tour

Discover Aruba (5h de duração) – esse tour passa pelas formações rochosas de Casibari, as minas de ouro, a natural bridge, a capela de Alto Vista, o farol California e para em Baby Beach para um mergulho. Almoço incluído. Preço: $69 para adultos e $52 para crianças até 12 anos. Sem restrição de idade.

Vale lembrar que essas excursões são com guias que falam inglês e espanhol. Quem quiser um tour personalizado com guia brasileira, pode me contatar também.

Um lembrete em relação aos preços: quem dá o preço é a operadora, não eu e eles não dão desconto só porque alguém pede. Pode rolar desconto para grupos a partir de 20 pessoas, mas menos que isso sempre vai ser esse preço mesmo.

Quando você estiver planejando o que fazer cada dia em Aruba, tente não agendar nada para o dia seguinte à sua chegada. O primeiro dia deve ser um dia para conhecer o hotel, a praia do hotel, ver onde se buscam as toalhas, como funciona tudo. Sempre existe a possibilidade de você não ter tido um bom vôo, das malas não terem chegado, do avião ter atrasado, de estar cansado, de querer dormir um pouquinho mais. Para os outros dias sim: toda a diversão do mundo!

As modalidades de transfer são simples: $20 por pessoa, em ônibus de turismo, que inclui ida e volta: aeroporto-hotel e hotel-aeroporto. Caso vocês prefiram algo personalizado, existe um transfer vip, em táxi de alta categoria.

Todos os preços dos passeios  estão em dólar.

A minha ideia inicial era vender os passeios on-line, mas isso ainda não é possível, então de momento quem estiver interessado em agendar os passeios ou transfers, pode escrever para info@guiadearuba.com dizendo quantas pessoas são, qual passeio estão interessados, dia da chegada e nós combinamos.

Tour por Aruba em português com guia brasileira

Atualizado em novembro de 2017

Está disponível em Aruba, o primeiro tour totalmente em português, conduzido por uma guia brasileira. Os passeios são personalizados, com capacidade de até 10 pessoas e cobrem todo o litoral sul da ilha, de ponta a ponta. Ou seja, desde o farol Califórnia até Baby Beach, em San Nicolas, passando por várias paisagens pitorescas da ilha, como esses divi-divis de Eagle Beach da foto abaixo, as praias de Arashi, Boca Catalina e Mangel Halto.

divi divi eagle beach

O passeio inclui água e salada de frutas e custa $70. O passeio dura 4:30h e também está disponível para turistas que desembarcam de cruzeiros por algumas horas e querem fazer um passeio completo pela ilha.

Eles são sempre pela parte da manhã, que é o horário que dá para tirar as melhores fotos porque aqui o sol se põe no mar, então tirar fotos na praia de tarde normalmente produz fotos escuras.

Quem estiver interessados no tour em português pode escrever para o email do blog: info@guiadearuba.com com a data da viagem ou do passeio e hotel em que estarão hospedados.

Para ver os outros tours que você pode compra através do blog, leia os posts abaixo:

Venda de passeios e transfer

Passeios de barco com a Jolly Pirates

Mergulho, jetlev, passeio de bares e paraquedas

 

Nosso roteiro de 4 dias em São Paulo com criança

Todos os anos nós passamos alguns dias em São Paulo antes de voltar para Aruba. Como eu morei lá quase 11 anos e tenho muitos amigos e família, sempre faço questão de passar uns dias. Mas o desejo de aproveitar ao máximo as férias com a meus pais sempre acabava apertando essa estadia para três dias e acabávamos com a língua de fora de tantos lugares para visitar e tanta gente para tentar rever. Resultado: meu marido criou uma birra com São Paulo, que para ele era sinônimo de correria e estresse. Daí esse ano, resolvi ficar 5 dias para desfazer essa impressão e ao mesmo tempo, procurar alguns passeios legais para a filhota aproveitar.

Chegamos num sábado à noite, então o nosso primeiro passeio foi no domingo. Eu tive a brilhante ideia de ir ao zoológico. Acontece que num domingo de férias escolares e com ótimo tempo, cara de primavera, milhares de pessoas tiveram a mesma ideia. Já foi super difícil chegar lá, porque ficamos presos no tráfico da Miguel Estéfano. Não dava para ir para a frente, nem para trás nem para os lados. Quando finalmente chegamos, vimos umas mil pessoas se aglomerando nas bilheterias. Estávamos num grupo de cinco adultos e duas crianças e resolvemos visitar o Jardim Botânico, que fica do lado e a gente nem sabia que existia.

Diana no castelinho do jardim botânico

Diana no castelinho do Jardim Botânico

A aprovação foi unânime, inclusive dos pequenos visitantes de 2 e de 5 anos. Como tínhamos ficado tanto tempo parados no trânsito, começamos a visita pelo restaurante. É um restaurante com comida por quilo honesta que agradou aos diversos paladares. Depois, resolvemos caminhar pelo Jardim Botânico seguindo uma trilha que as crianças descobriram. É uma trilha de terra, que sobe um morrinho do lado esquerdo do parque. Depois, vimos pelo mapa que acabamos percorrendo o parque inteiro e podemos assegurar que até uma criança de 2 anos pode fazer tranquilamente. No final da trilha tinha um castelinho, que era uma casa em miniatura. A filhota subiu e desceu mais de dez vezes, assim que foi uma atração aprovada. Outra atração à parte são os inúmeros macacos bugios que ficam macaqueando e pulando de galho em galho, para o deleite de grandes e pequenos

Depois da trilha, passeamos pelos jardins e desfrutamos o lugar. A entrada vale muito à pena: são R$ 5 por pessoa, sendo que crianças até 4 anos não pagam. E tem um estacionamento em frente que custa R$ 8.

O segundo passeio paulistano foi o Ibirapuera. Sabendo das dimensões do parque, resolvemos nos concentrar nos parquinhos. Fomos primeiro ao parquinho menor, que fica logo depois da Oca. E aproveitamos para ver por lá a exposição do Luís Gonzaga. Para orgulho do pai arquiteto, a Diana se divertiu muitíssimo e adorou as janelas redondas e o formato singular do prédio. Depois fomos ao parquinho “pequeno”. Bom, chamar este parquinho de pequeno só serve para um efeito de comparação com o outro. O parque ocupa uma área bem grande e tem brinquedos bem diversos, como uma tirolesa, um circuito de barras de braquiagem, um carro igual ao dos Flintstones, além dos tradicionais balanços e gangorras.

Circuito de barras de braquiagem para crianças pequenas

Circuito de barras de braquiagem para crianças pequenas

Depois da filhota se divertir o quanto queria no parquinho menor, resolvemos procurar o maior. Para chegar nesse, o melhor é ir perguntando mesmo porque não tem uma rota clara e definida. Só chegar lá é incrível: não dá para chamar de “parquinho” porque o que existe é uma área do tamanho de um campo de futebol de brinquedos. São muitos, são variados e estão espalhados numa área bem grande. Definitivamente é um lugar que vale a pena levar sanduíches para fazer piquenique e passar o dia. Como esse não foi o nosso caso, tivemos que ir embora antes da filhota conseguir o seu objetivo de experimentar todos os brinquedos, já que bateu a fome. Enfim, damos uma nota 10 ao Ibirapuera. Não só tem uma quantidade de brinquedos grande e variada para a garotada, com também nos brinda com algumas coisas inusitadas como estas:

Árvores surrealistas

Estas árvores me lembraram um desenho de Escher

 

Túnel de eucalipto

O eucalipto que virou brinquedo

O nosso terceiro passeio paulistano foi o Aquário. Eu confesso que nem sabia da existência dele, que foi um achado da minha irmã, mas como eu visitei dois oceanários quando morava na Espanha, fui achando que ia ser algo no estilo. A entrada é salgada, são R$ 40 para adultos e R$ 30 para crianças de 3 a 12 anos. Eu até entendo o preço porque imagino que a manutenção deva ser bem cara, mas eu tinha aquela expectativa de passar pelo menos umas 4h visitando e tive a surpresa de que em uma horinha, sem correr nem nada, já tínhamos visto tudo. O lado bom foi que a filhota adorou, claro. Então para as crianças a diversão é certa, afinal eles podem ver jacarés, cobras diversas, tubarões, peixes super exóticos e até o Nemo e a Dory. Ao final, também tem uma parte com esculturas de diferentes tipos de dinossauro, que tivemos que passar correndo porque a Diana ficou com medo e finaliza com uma sala cheia de morcegos. Não entendi a relação com o aquário, mas foi super interessante, eu nunca tinha visto morcegos tão grandes e tão de perto.

Sala dos pinguins

Os pinguins que não eram de Madagascar

Diana e o jacaré

Parece que vai sair de lá de dentro!

Ao final, a minha avaliação é: se for para crianças, é uma atração legal. Mas não conte com preencher o dia com esse passeio, porque é bem curto. E vale mais à pena para quem nunca conheceu um aquário grande, porque a minha expectativa era essa:

Faunia - Madrid

Aquário de Faunia – Madrid

O nosso último dia de passeio em São Paulo foi também o mais surpreendente. Fomos conhecer o museu de ciências Catavento. Para começar, adoramos o preço. A entrada para adultos custa R$ 6 e para crianças de 4 a 12 custa R$ 3. Apesar do site e dos próprios funcionários não recomendarem as três primeiras seções para crianças menores de 7 anos, nós resolvemos teimar e a filhota adorou. Claro que ela não entendeu as explicações das formações das galáxias nem da teoria da evolução, mas o museu é extremamente visual e interativo, então a diversão foi garantida. O que realmente resolvemos pular foi a seção Sociedade, porque nanografia e química para 5 anos realmente é demais. O mais interessante para crianças de todas as idades, sem dúvida, é a seção Engenho, onde estão os experimentos. Dá para ter os cabelos arrepiados pela eletricidade, dá para fazer uma bolha ao redor de si, cruzar uma ponte formada por partes soltas, ver uma máquina de raios e tantos outros experimentos que fica difícil enumerar. Enfim, foi tão divertido que quando saímos, a filhota disse que tinha adorado o “parquinho”. 😀

Diana fazendo uma bolha ao redor de si

Dentro da bolha

Ponte romana

O passeio inaugural do bondinho de Aruba

nós 3 no bondinho

Nossa foto de família para o dia histórico

No dia 24 de dezembro aconteceu o super esperado passeio inaugural do bondinho de Aruba e o marido e a filhota tiveram participação nesse momento histórico. Eles estavam entre os seletos 50 convidados que estavam dentro do bondinho. Eu contei os motivos para esse projeto num post em julho desse ano.

Apesar do passeio inaugural, o bondinho só vai estar completamente ativo no final de janeiro. Isso porque esse é apenas a primeira unidade que já está na ilha. No total vão ser 4 trenzinhos, sendo que um deles vai ser duplo. Agora que esse primeiro já está aqui, ele vai ser usado para treinar os condutores, que vão ficar fazendo o seu treinamento de madrugada. Mas, como muita gente duvidou (até um dia antes dele fazer seu passeio ainda tinha gente falando que era tudo mentira, como se estivéssemos falando de um óvni), o governo quis fazer a apresentação oficial, com direito a muitas fotos e discursos.

Uma semana antes do passeio, meu marido recebeu um convite do ministro-presidente da ilha comunicando que ele estava convidado para o passeio inaugural do bondinho. Ao responder o tradicional r.s.v.p. ele perguntou se eu e a filhota podíamos fazer parte da trupe e a resposta foi um não bem detalhado, explicando que só havia 50 lugares e que todos estavam reservados, etc. Então, eu tive um dejá vu daquela recepção para a rainha que eu tampouco fui convidada, hehehe. Só que pensando cá com os nossos botões, nós chegamos à conclusão que a filhota não ia ocupar o lugar de ninguém, já que ia sentar no colo do pai. E lá foi ela, na maior cara de pau, hehehe. O grande evento foi televisionado pela tv local e como a filhota estava muito linda e era uma das únicas crianças presentes entre os convidados, eles ficaram focando nela um tempo suficiente para um monte de amigos e conhecidos começarem a telefonar e mandar mensagem avisando.

filhota na tv

Até que o bondinho finalmente chegou na sua primeira parada, onde havia um mini-palanque para os discursos. Como uma imagem vale mais que mil palavras, eu filmei a grande chegada.

Na hora do discurso, finalmente valeu a pena estar casada com um arquiteto do governo, porque pelo menos, conseguimos um lugar sentado, com direito a comes e bebes. 😉

discurso de inauguração do bondinho

 

Só que o que todo mundo estava esperando era a chance de dar uma voltinha. E depois que acabaram os discursos, o bondinho ficou livre para uma única volta até o final da rua, antes de voltar para a garagem.

galera tentando entrar no bondinho

Nós e a torcida do Corinthians queríamos estar dentro na única volta completa do bondinho

Nós duas dentro do bondinho

Veni, vidi, vici

Uma coisa que eu adorei do bondinho é que, além dele ser muito bonito, eles pensaram num lugar para cadeirantes.

Espaç para cadeirantes no bondinho

 

Ao longo do trajeto, o bondinho foi fazendo várias paradas, tinha gente que descia, gente que subia só para tirar foto e gente que ficava até a próxima parada. Quase no final do trajeto, encontramos o meu sogro que acabou subindo para dar uma voltinha com a gente.

família Kock no bondinhoAté que chegou uma hora que nós mesmos cansamos do para-anda-para-anda e resolvemos descer dele.

Passeio do bondinho pela caya grandi

 

Mas o nosso passeio pelo bondinho terminou com chave de ouro, porque encontramos o ministro-presidente e aproveitamos para dar os parabéns pela realização e tirar uma fotinha com ele.

 Nós com o ministro presidente de ArubaE assim terminamos o ano de 2012. Feliz ano novo para todos e em 2013 eu volto com mais histórias do meu cafofo caribenho. :)

Cinco dicas para o fim de ano em Aruba

Para o pessoal que está chegando para passar Natal e Ano-Novo em Aruba, aí vão algumas dicas de última hora.

1) Não deixe de ver a casa de luz de Seroe Preto. Vai render fotos incríveis e também a oportunidade de experimentar um pouco dos salgadinhos locais, como pastechi (um pastel com massa mais grossa) ou cheeseball. O cheeseball não tem nada a ver com a bolinha de queijo do Brasil, aqui o queijo não é um recheio, mas sim parte da massa. De quebra todas as noites tem shows com grupos de gaita, que tocam as músicas natalinas de Aruba.

2) Aproveite o passeio de carro noturno para ver as rotatórias incrivelmente iluminadas que estão por todas as partes, tanto pelo litoral quanto pelos bairros.

Rotatória em frente ao Wendys

Rotatória em frente ao Wendys

rotatoria atras do wendys

Rotatória do bairro de Pontón

rotatória de Tanki Flip

Rotatória de Tanki Flip

Mas para mim, a melhor rotatória desse ano é a de Wayaca. Eles fizeram um presépio em tamanho natural e que gira. Tentamos fazer um filminho, para tentar dar uma idéia. Para chegar a essa rotatória é simples, ela fica bem em frente ao aeroporto, em direção ao centro da ilha.

3) Em relação às ceias de fim de ano, as minhas recomendações são as mesmas do post que eu fiz sobre onde comer em Aruba. Existem muitas opções de ceias tanto de Natal quanto de Ano Novo, então comparem as opções, os preços e as condições. Alguns lugares tem shows de fogos, outros não, alguns lugares incluem a bebida, outros não, alguns lugares vendem entradas, outros fazem reservas com cartão de crédito. Só um conselho ao escolher o lugar da ceia: só saia de perto do hotel se estiver de carro, se você estiver de táxi, escolha um lugar perto, porque depois das 21h, os táxis somem nesses dias de festa.

4) Para o reveillón, cada hotel prepara a sua festa, normalmente após o jantar (você paga a ceia e o show está incluído). O estilo varia segundo o estilo do hotel: normalmente as festas do Hyatt são muito chiques e formais, enquanto as festas do Marriott são mais do estilo de carnaval, com algum show de um grupo famoso daqui, os mais conhecidos são Tsunami, Le Groove e Youth Xtreme. Se você é solteiro e quer uma balada, as opções são poucas. Dois dos lugares que costumam reunir jovens solteiros por aqui são o Moomba Beach, um bar de praia que fica entre o Holiday Inn e o Marriott e o Señor Frogs. Eu sugiro que para saber qual vai ser a festa mais badalada, você vá a um desses lugares e pergunte para os garçons ou frequentadores.

5) Independente de onde você estiver passando o seu réveillon, quando der a meia-noite, tente estar num lugar alto para ver a queima de fogos. A diferença entre ouvir os fogos de baixo e ver os fogos de cima é bem grande. Fique esperto se você resolver pular as ondinhas: as praias de Aruba não tem nenhum tipo de iluminação e de noite o mar é bem mais agitado. Aliás, ir para a praia à noite é considerado um ab-sur-do por aqui. Sério, se você quer chocar um arubiano é falar que quer ir para a praia à noite, eles imediatamente assumem que você quer ir transar, vixe!

Casa de luz de Seroe Preto 2012

casa de luz de Seroe Preto 2012Sexta-feira foi o dia da nossa já tradicional visita à casa de luz de Seroe Preto. Como eu expliquei no ano passado, eu acho esse um dos passeios mais legais para se fazer em Aruba nas festas de fim de ano. A decoração desse ano foi quase igual à do ano passado, o que gerou algumas críticas, mas como tudo é voluntário, quem quiser que faça melhor, né? A primeira casa é diferente do ano passado, este ano foi transformada numa igrejinha e a segunda é praticamente igual só mudou de amarelo para verde.

É o passeio legal para crianças (a filhota agora pede para ir todos os dias) e os adultos vão se cansar de tirar fotos de diferentes ângulos.

túnel que leva à capelinhaEsse é o caminho que leva ao presépio da casa de luz. Não tem pai ou mãe que resista a tirar uma foto do rebento junto à capelinha.

filhota junto ao presépio

E nós não fomos diferentes. ;)

Tanto de longe quanto de perto, a vista é sensacional.

vista do morrinho de Seroe Preto

foto da família trapo

A filhota ainda precisa ensaiar um sorriso mais natural, hehehe.

 Detalhe dos sinosvegetação ao redor da casaA escada ficou tão bonita que dá vontade de subir várias vezes.

detalhe da escadaAs diversas formas inspiram criativadade em muita gente. Esse aí resolveu simular uma peruca.

foto criativa

 

pai e filha na igrejinhaOutra coisa que eu achei interessante é que todas as luzes que ficam nas casas são coladas com cola quente em cartolina. Isso tem que dar um trabalho da peste.

foto familia KockMas o resultado faz a alegria de muita gente! :)

Como qualquer caminho que saia do litoral acaba ficando difícil para quem não é daqui, eu resolvi fazer o mapinha para dar uma mão.

 


View Rota para casa de luz de Seroe Preto in a larger map

 

Novos procedimentos de segurança em Baby Beach

vista de baby beach

 

Voltamos depois de ótimas cinco semanas no Brasil. Tem muito post novo para escrever, mas muita coisa para fazer por aqui também, então vou tentar ir atualizando aos poucos.

Uma coisa boa que aconteceu por aqui foi que na semana passada o ministro de turismo anunciou novos procedimentos de segurança para Baby Beach. Como eu expliquei no meu super detalhado post sobre Baby Beach e Rodgers Beach, nem todas as zonas de Baby Beach são seguras e o trecho piscinão engana muita gente.

O que o ministro anunciou foi o seguinte: o governo vai delimitar certas áreas com cordas e bóias para separar as zonas mais seguras das menos. Essas áreas vão ter cores específicas, de acordo com a seguinte tabela: as áreas rasas onde dá pé vão ter cor amarela, as áreas onde não dá pé vão ter cor azul e as áreas com correnteza vão ter cor laranja. Cartazes serão espalhados pela praia explicando as condições de segurança com um mapinha da praia, como eu já tinha feito para os meus privilegiados leitores. 😀 A outra medida vai ser a instalação de um posto de salva-vidas, algo que não existe em nenhuma outra praia de Aruba.

Também parte do projeto ser a reestruturação do estacionamento, ao parecer eles vão desativar o primeiro, que é pouco usado e fazer um parque, enquanto o segundo vai ser ampliado.
A princípio, tudo vai estar pronto em dois meses, antes da alta temporada.